Campeonato Alagoano | CRB 2 x 0 Coruripe







Campeonato Alagoano

Campeonato Alagoano | CRB 2 x 0 Coruripe. Ao lado da massa, CRB bate Coruripe e conquista seu 28º título alagoano.

Galo derrota o Hulk com gols de Zé Carlos e Gleidson Souza e faz a festa no Rei Pelé.

O vermelho se espalha por Alagoas. A concentração começou no Estádio Rei Pelé, pouco depois das 19h, mas aos poucos foi tomando conta da cidade. Primeiro, o gol de Zé Carlos deu o sinal da festa em Maceió. Clarins foram tocados na Pajuçara. Depois, ainda na etapa inicial, Gleidson Souza marcou o segundo e empolgou de vez a massa. Era só uma questão de tempo para o 28º título alagoano ser festejado. Passaram os 45 minutos protocolares. O Coruripe tentou, mas não superou um inspirado Julio Cesar, destaque do Galo. Não nesta quarta. Nada manchou a festa vermelha, nem um gol adversário. Com a taça no ar, ao vento, os regatianos colocam banca e vão dormir com a faixa no peito. Sem contestações.

Autor do segundo gol, Gleidson disse após a partida que sua determinação foi premiada.
– Time grande chega para ser campeão. Nossa união e nossa garra coroaram este trabalho. Vocês da imprensa criticaram alguns jogos que fiz, mas fui bem nessas três partidas finais. Vou me esforçar agora para dar continuidade ao meu trabalho. Todos queriam estar no nosso lugar hoje – comentou o lateral-esquerdo

O centroavante Zé Carlos voltou de lesão, mas, mesmo longe da condição física ideal, foi decisivo ao abrir o placar nesta quarta. Ele recebeu um passe de letra de Clebinho e se livrou do goleiro do Hulk com frieza e habilidade.
-Estou muito feliz por realizar um sonho de criança com este título. Fui feliz por ter voltado de lesão e ter sido premiado com um gol numa decisão como esta – disse o camisa 9 regatiano.

O jogo
O CRB não se atirou para cima do Coruripe no primeiro tempo. Controlou o jogo, tocou a bola e soube ser mortal quando chegou ao ataque. Sem pressa. Aos 13, Clebinho deu um lindo passe de letra para Zé Carlos, que se livrou do goleiro Carlos e concluiu com frieza. Perdendo, o Hulk foi para cima, mas criou apenas uma grande chance, aos 26, num chute à queima-roupa de Djalma defendido por Julio Cesar. Aos 45, Willames José furou feio e cometeu falta boba perto da área. A torcida regatiana até se ajeitou na arquibancada. Paulo Sérgio cobrou, a zaga afastou mal e Gleidson Souza pegou de primeira, ampliando a vantagem do Galo.

O segundo tempo não teve um ritmo intenso. Natural. O CRB abriu ampla vantagem na etapa inicial e apenas administrou o resultado. No desespero, o Coruripe se mandou para o ataque, mas sem muita organização. As melhores chances surgiram ao 25, numa cabeçada de Thiago Papel no travessão, e aos 29, em finalização de Willames José que parou em excelente defesa de Julio Cesar. Depois, o Galo apenas esperou o relógio correr para ficar com a taça. Nada mais justo.

Estádio VIP tudo sobre o jogo e sobre seu time: http://www.estadiovip.com.br

Fique por dentro do mundo do esporte: https://www.facebook.com/esportelovers

Curtam nossa página: http://www.facebook.com/LeandroSportsVideos

Compartilhe Agora!

Recomendados Para Você:

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Transforme seu Lazer em Algo LucrativoSaiba Mais >>