Campinense 2 x 1 CSP, Melhores Momentos – Paraibano 30/01/2016

Estádio VIP tudo sobre o jogo e sobre seu time: http://www.estadiovip.com.br

Fique por dentro do mundo do esporte: https://www.facebook.com/esportelovers

Curtam nossa página: http://www.facebook.com/LeandroSportsVideos

Com final de jogo eletrizante, Campinense vence o CSP e larga bem no Paraibano
Com gols de Joércio e Rodrigão, Raposa faz dever de casa e vence o Tigre, que ainda teve tempo de diminuir no último minuto de jogo
O JOGO
DE TIRAR O FÔLEGO
Nada de falta de ritmo. Campinense e CSP fizeram um jogo para lá de movimentado, com um final de tirar o fôlego. O primeiro tempo só deu a Raposa, que pressionou muito o Tigre, mesmo assim, não conseguiu abrir o placar. Veio o intervalo e as alterações de Diá, que fizeram efeito já aos 5 minutos. Após cobrança de falta de Roger Gaúcho, Wallace deu rebote e Joércio abriu o placar. Com o gol, o jogo ficou meio morno, voltando a esquentar só nos 10 minutos finais. Aos 39, Roger Gaúcho fez jogada individual e tocou para Jussimar, que tocou na saída do goleiro, mas a bola parou na trave. Três minutos depois, Rodrigão chutou de fora da área e marcou o segundo do Rubro-Negro. Foi então que o CSP chegou com perigo em três ocasiões: Aos 44, Caaporã obrigou Gledson a fazer uma boa defesa.Aos 46, de novo Caaporã mandou uma bola na trave. E no último minuto Fábio fez um belo gol e diminuiu para o Tigre, mas já era muito tarde para arrancar pontos do Campinense.
VITÓRIA DO COLETIVO
Uma boa estreia. O torcedor do Campinense que foi à estreia do time que tenta o bicampeonato neste sábado não pode reclamar. A Raposa dominou toda a partida e mesmo não conseguindo abrir o placar no primeiro tempo, em nenhum momento foi ameaçada. Apesar da pontaria descalibrada na primeira etapa, o time conseguiu melhorar no segundo tempo e marcar duas vezes. Não foi um time brilhante, mas conseguiu ser eficiente, e assim como em 2015, especialmente no segundo tempo
EXÉRCITO DE UM HOMEM SÓ
O esquema 4-2-3-1 não favoreceu muito o atacante Carlos Caaporã, que ficou isolado a partida quase toda. Mesmo assim, o jogador fez o que pode: brigou sozinho contra a zaga rubro-negra, lutou pelas poucas bolas que chegavam e conseguiu realizar algumas jogadas que levaram perigo ao Campinense. Ele também conseguiu deixar o final eletrizante. Aos 44 da segunda etapa, ele entrou na área e, de frente para Gledson, chutou obrigando o goleiro a fazer a defesa em dois tempos. Dois minutos depois, ele entrava pela direita e metia uma bola na trave. Mas foi no minuto final, que ele bateu a falta, que resultou no gol de Fábio, para o CSP
PRÓXIMO PASSO
Com três pontos na mala, o Campinense viaja para Patos nesta semana, onde enfrenta o Esporte, no Estádio José Cavalcanti. A partida acontece na próxima terça-feira, às 20h30. Já o CSP vai tentar se recuperar da derrota contra o Auto Esporte, que venceu na estreia. Os dois times de João Pessoa também se enfrentam na terça-feira, 20h30

Compartilhe Agora!

Recomendados Para Você:

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Transforme seu Lazer em Algo LucrativoSaiba Mais >>